quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Campanhas de Natal

- Bem sabemos que quem não tem o que comer no Natal, normalmente também não tem o que comer durante o resto do ano... Se o Natal é pra lembrar o nascimento de Jesus Cristo como Salvador da humanidasde, por que não salvamos nossos irmãos todos os dias? Você já pensou que todos os dias você joga comida no lixo? Faça uma quentinha e dê pra alguém, certamente você conhece alguém que não tem o que almoçar hoje, nem teve ontem. Um cento de quentinhas custa cerca de cinco reais... - Bem, se o Natal tem pra voce a finalidade de distribuição de presentes, então adote uma carta, vá a qualquer agência dos correios e chore com as mensagens que você lerá das crianças inocentes que ainda crêem em bons corações... elas lá querem saber se Papai Noel existe ou não, a maioria delas só quer um coração que pense nelas. - Aqui no Ceará, os amigos do Papai Noel leram uma carta na qual a criança pedia um pedaço de pão com manteiga, porque nunca havia comido pão com manteiga e queria pode experimentar, - Uma menina me abordou em uma associação da periferia de minha cidade e me pediu um abraço, porque tinha a vontade de ser abraçada por uma pessoa importante. A importância que eu tinha era, pasmem, eu era o diretor de um hospital municipal... carga de somenos importancia do município... - Tem gente que clama por um carinho, mas clamam pra dentro, porque sabem que clamar pra fora não serão ouvidos, aguçemos nossos ouvidos, não só no Natal, mas a partir de agora e sejamos mais gente - Na década de '50, falava-se muito sobre o ter; nos anos '60 e '70 clamava-se na importância do ser sobre o ter; nestes anos 2000 o importante é o aparentar, essa lógica do impressionar aos demais é ridícula, por isso tantos carros importados e tanta gente faminta, ou seja aparentamos ser uns esnobes-egosístas...

Um comentário:

Marcos disse...

Já adotei minhas duas cartinhas.