terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Divisão de bens



- Poderia Vossa Excelência cumprir o que havia prometido, Dr. Gustelvino?
- Claro que sim, Dr.ª Ropundinelsa Figuinho, assim que Vossa Excelência apresentar-me o comprovante a que faço jus receber.
- Havemos de concordar, Dr. Gustelvino, que no término de vosso enlace com a Dr.ª Andrúzia da Mérdia Fedorencia havia sido acordado por ambas partes que o patrimônio existente no final da sociedade seria rateado de forma a contemplar a satisfação total das necessidades, primeiramente da parte dela, e posteriormente às suas necessidades, Excelência.
- Concordo, com Vossa Excelência, mas a doutora deve recordar-se que também ficou acordado que a parte da sociedade a que tenho direito nunca seria inferior a 40% do patrimônio total, desta forma só podemos entender que está justa e acertada a partilha que fiz, principalmente porque a Dr.ª Andrúzia sempre argumentava com o maior ímpeto de seus pulmões que somente havia progresso na sociedade por causa de sua atuação, e sempre explicitava que 90% do sucesso da sociedade competia a ela, cabendo a mim, somente 10%...
- Vossa Excelência há de convir que esta colocação de minha cliente é procedente.
- Concordo com a sua afirmação. Contudo o acordo me dá o direito a 40%, e nossa conversa 10%, e estou ficando somente com 20% de tudo o que esta sociedade possui.
- A Dr.ª Andrúzia aceita dar-lhe 50% de todo o patrimônio, contanto que o pequeno órgão que define sua masculinidade fique sob inteira e irrestrita responsabiliade e usufruto dela...
- Só tenho a dizer à Vossa Excelência que ela e Vossa Excelência utilizem como supositórios os bens que ficaram da sociedade, afinal quem está utilizando as extremidades superiores de material ósseo dos crânios dos ruminantes, sou eu.
- Sim, se Vossa Excelência se orgulha da utilização das extremidades cranianas pontiagudas de cônjuges que não conseguem exercer satisfatoriamente as obrigaões nupciais com a nubente, é um problema que sua subjetividade deve resolver sozinha, pois o que está em pauta nesta audiência é o pleito da Dr.ª Andrúzia em ficar com os 90% dos bens da sociedade, e como tudo o que esta sociedade possuía eram víveres em número de cinco, 90% correspondem a ela própria, aos seus três filhos, que fazem 80%, faltando 10% para fazer os 90%, que será metade de vossa excelência.
- Mas isso é um despropósito! Como posso me dispor de metade de mim?
- A Dr.ª Andrúzia não deseja tirar-lhe metade de vossa exclência, contenta-se, pois com os cinco por cento do total de seu corpo, através de seu membro peniano...


Assim, dividem-se os bens de um matrimônio fracassado.

2 comentários:

BRUNO LEONARDO disse...

kkkkkkk
Já imaginou se a moda pega??

Obrigado pela visita...gostei muito do seu Blog..vou te linkar!

abraço

Vênus disse...

Oi,querido
Pois é..a DrªAndrúzia sabe das coisas...rs

beijo