quinta-feira, 20 de março de 2008

Ai, ai, ai...

Murais - Di Cavalcanti

  • Petrobrás vence leilão para explorar petróleo no Golfo do México - realmente isso é muito bom se encontrarmos petróleo lá, contudo devemos ter muito cuidado com as ondas de furacões que gostam de visitar aquela região, no mais, é torcer pela boa sorte
  • 47 mortes de dengue no Rio de Janeiro em 2008, dá uma média de uma morte a cada dois dias - isso (segundo os tratados de epidemiologia) pode ser considerado EPIDEMIA!!! A maioria das mortes foi de crianças até 11 anos de idade
  • Em Kamaki, Japão, um pênis de madeira de 2.5m de comprimento e de 280 Kg é transportado entre diversos santuários, para promover a fertilidade, nas comemorações do Hounen Matsuri Festival
  • David Paterson, atual governador de New York, e sua esposa, Michelle, assumiram publicamente que já tiveram casos extra-conjugais - boa jogada, pois além de se mostrarem iguais a todo mundo, evitam as especulações dos tablóides e prolongadas fuçações em suas vidas privadas
  • Dalai Lama ameaça renunciar liderança se continuarem os conflitos entre tibetanos e chineses. Entregar os pontos talvez não seja a melhor política, talvez, sim, tentar ler mais Mahatma Gandhi, que conseguiu a libertação da Índia do domínio inglês usando protestos pacíficos e a doutrina da não-violência
  • Enquanto Obama e Clinton brigam para saber quem concorrerá à presidência, MacCain corre na frente - foi à Europa antecipar acordos econômicos e políticos, propôs pacto global na França, diz-se disposto a mediar a paz no Oriente Médio - acredito que MacCaim será eleito o próximo presidente norte-americano, principalmente porque lá as eleições não são diretas, quem elege o presidente são os delegados - aquela encenação da mobilização popular nas eleições é só "brincadeira de democracia", porque para nada serve a não ser para ver a preferência popular, mas nada interfere no resultado
  • A grande de Bush foi dizer à nação estadunidense e ao mundo que valeu à pena invadir ao Iraque. Claro que valeu à pena: a) o petróleo continua sendo negociado em dólar, a OPEP previa que a partir de 2007 todo o petróleo seria negociado em euro; b) uma das maiores empresas importadoras e exportadoras de petróleo dos EUA (a da família Bush, no Texas) continua importando do Oriente Médio e exportando para a Rússia e países da Ásia; c) o lobby das indústrias armamentistas (que pagam altos impostos e asalariam milhares de pessoas) agradece ao aumento das vendas e conseqüente alta de suas ações. Mas o preço da guerra é alto, se não vejamos:
- estima-se que a guerra com o Iraque já custou mais de 3,3 trilhões de dólares, com isso o FED baixou as taxas de juros para dar uma esquentada na economia interna, pensando que assim os bancos emprestariam mais dinheiro aos investidores e a quem precisasse de dinheiro; contudo, as taxas que os bancos têm que pagar ao Governo não mudaram, então os bancos, com medo de terem taxas públicas mais elevadas que os rendimentos que teriam com os empréstimos, fecharam as portas à maioria dos empréstimos... isso repercutiu diretamente no mercado imobiliário, pois as empleiteiras ficaram sem condições de construir, então aumentaram os valores dos imóveis, isso espantou compradores, daí começou aquela crise que todos sabemos, a partir do início do ano
- outro saldo negativo da guerra é no que se refere ao aspecto humano: mais de 4 mil soldados americanos mortos no Iraque (sem contar o número de civis e soldados de outras nações), grande quantidade de mutilados e feridos na guerra, grande número de soldados com problemas emocionais e/ou psíquicos, e uma taxa de suicídio crescente entre os que voltaram (devido aos problemas financeiros, familiares e psicológicos)
Valeu à pena, Bush, quebrar a economia, destruir lares e vidas???

  • Depois do caso da tortura que uma menina sofria pela "mãe adotiva" em GO, um caso em SP deixou a comunidade apreeensiva: a mãe acorrentava os filhos para que não saíssem de casa. Ao contrário da mãe de GO, a paulistana amarrava seus filhos porque eles eram aliciados por traficantes e já eram usuários das drogas. Para protegê-los do vício e dos traficantes é que ela fazia isso - e aí? Que dilema o dessa mãe! Se cumpre a lei, perde os filhos; se não cumpre a lei, perde os filhos, pois foi mandada para cadeia e o Serviço Social vai ver o que acontece com os meninos - provavelmente irão para uma instituição estatal na qual aprenderão a traficar, usar drogas, roubar, matar... essa mãe vai pirar
  • o PT vai propor taxa/impostos sobre grandes fortunas. Primeiro, há de se definir o que e quanto é "grande fortuna"; segundo, há de se pensar se realmente é justo taxar os ricos pelo simpoles fato de serem ricos. O que adianta taxar e aumentar impostos ou se o dinheiro arrecadado é mal utilizado? Há muita despesa desnecessária...
  • Em São José do Rio Preto um taxista achou uma maleta com documentos e 17 mil reais e deu para um outro homem devolvê-la. O senhor de 46 anos devolveu a pasta ao dono, embora precisasse de 16 mil para quitar sua casa. Os dois homens só fizeram sua obrigação, mas como o comum e usual hoje em dia é fazer o errado, estão sendo muito elogiados. Também tiro meu chapéu pra eles, mas peço a todos os deuses que surjam outras pessoas de bem... áááh quem dera que estas pessoas surgissem no cenário político...
  • Que Dilma é uma possível (e bote possível nisso) candidata à Presidência em 2010, todo mundo sabe, mas havia uma disputa interna no PT entre ela e a Marta Fala Besteira Suplicy... bem o partido está pensando seriamente em lançar Marta à Prefeitura de São Paulo - o jeitinho petista pra Dilma ficar com os holofotes do Planalto só pra ela
  • Decreto estabelece regras para uso de carros oficiais e casos alugados pelo governo, as principais regras são:
  1. não poderão usar carros públicos em viagens (mesmo a serviço) se houver indenização prevista (diárias e ajudas de custo)
  2. não se poderá mais guardar carros públicos e oficiais em garagens particulares;
  3. estes carros não poderão circular em finais de semana, nem feriados, só se for a serviço;
Ué, estes não são procedimentos tácitos ao uso de coisas públicas??? Não era assim que funcionava?? - É, alguém já disse: "a coisa pública está cada vez mais coisa e menos pública"

  • Ai, ai, ai...

Um comentário:

Unijovem disse...

O governador de NY parece aqueles desenhos em que o cara tem que tirar as armas da roupa e termina puxando mais arma do que tudo.

Todo dia, quando ligo o noticiário, o cara está lá, confessando que fez alguma coisa errada!