quinta-feira, 6 de março de 2008

SEM TERRA


Gosto de refletir sobre o que nos acontece, enquanto seres sociais. Eu nunca soube de uma revolução, em nosso velho planeta, que tenha sido encabeçada e dirigida e comandada e financiada pelos pobres e pisados da sociedade.


Revolução Russa, militares; Revolução Francesa, burgueses; Revolução Chinese, militares e clero; Revolução Cubana, militares e classe média (lembrem que Chê era médico e Fidel militar - classe média)... a população pobre, descontente é inflamada pelos discursos dos pensantes da revolução, e usados como bucha de canhão, num português politicamente correto "massa de manobra". Depois de derrubar-se quem está no poder, os intelectuais do movimento - a classe alta dentre os revolucionários - assumem o poder, e aos pobre Ó: ferro neles.


Claro que para se manter no poder, essa nova elite (que é a ex-classe média) dará aos pobres algumas garantias sociais, algumas mgalhas de cultura e lazer... e o governo e discurso populista passa a vigorar.


Com a desculpa de que a reforma agrária no Brasil é lenta, o Movimento dos Sem Terra se manifestou a partir da década de 1990 com a proposta de invadir propriedades improdutivas, como que forçando o INCRA a se manifestar, comprando a terra e doando aos agricultores insatisfeitos.


A Pastoral da Terra tem dado muito apoio às comunidades de colonos que brigam por essa terra, inclusive permtindo e promovendo reuniões e movimentos em prol dessa reforma. Vi nos muros nternos de uma dessas pastorais a seguinte pixação: "reforma agrária, na lei ou na marra!".


O movimento aumentou em número de engajados, de militantes e de simpatizantes, contudo tem perdido seu foco inicial (ou ao menos o foco que mostrava à população e à m[idia, pois entendo que o foco do MST desde o início é uma revolução armada).


Hoje já não invadem somente propriedades improdutivas, mas fazendas com gado no pasto, matam o gado, pilhm as oficinas das fazendas, agridem tabalhadores da fazenda, queimam e destróem plantações, alegando que têm direito à Terra - e o proprietário legl, que pagou por ela, que a cultia, que nela investe, não tem direito à terra?


Vemos uns bostinhas que se dizem intelectuais apoiado ideologicamente o MST, mas são professores universitários, ou acadêmicos, ou estudantes secundaristas, ou... ou... mas sempre pessoas que NADA TÊM A VER com o movimento em si, nunca fram nem serão agricultores, mas se engajam na luta teórica porque dá status na academia ser reolucionário, impressiona aos alunos um discurso enfático e muitas vezes faz com que os governantes os vejam e os "comprem" com bons cargos e excelentes salários e mordomias.




Eu estou querendo um carro, um paletó, saptos sociais novos, óculos escuros e uma mulher bonita para amar e apresentar aos amigos e, rincialmente, inimigos como meu troféu particular, então, usando o mesmo raciocínio do MST, já sei o que farei:


1. invadirei uma concessionária da Citröem e pegarei X-sara; ou da Toyota e pegarei uma Hi-lux;

2. Assaltarei no Iguatemi a loja da Armani, e pegarei um excelente terno, um maravilhoso sapato e óculos D & G;

3. depois sequestrarei uma dessas modelos bem feitas de corpo, ou diversas, e manterei um harém particular com elas...


Sim, pois se invadir terras, saquear, pilhar, matar animálias que não são suas, não são formas de crimes, então assaltar lojas para pegar coisas que acredito que precisarei também não é, nem sequestrar uma mulher que acredito que não conseguirei seduzir, também não é crime!


Invadir propriedade rural é crime, e normalmente vem acompanhadas de outros crimes,


Pensem: até onde minhas necessidades ou desejos justificam minhas atrocidades!!?

4 comentários:

Nóis disse...

afff. que esse é um pos próximo do meu!!!

é incrível como tem pessoas que não estão na máfia que acreditam nessas invasões!!

nada me tira da cabeça que isso é mandado, é armado para chamar a atenção ou desviar a atenção, melhor dizendo.

não sei. este país está em um buraco, meu amigo, que buraco!!

até.

Amigao disse...

Porque vc não tenta um cargo eletivo.Senador por exemplo. Não vai precisar invadir nada.E vai conseguir tudo isso sem gastar nenhum centavo.
E ainda tem um cartão de credito, corporativo.
É bem mais fácil.
Abração do amigão

Liz / Falando de tudo! disse...

Caro colega, o motivo de que os pobres e desprovidos nao fazem revoluçao é a ignorância! Que pais vai educar e dar armas pra quem pode se voltar contra eles???
estive ausente de férias e agora estou tentando repaginar meu cantinho, apareça!!
Se quiser ver mais fotinhas de vai no meu novo cantinho, onde coloco bastante fotos e comento um pouco sobre cada uma delas.
www.falandodefotos.blogspot.com

Rui Carlo disse...

Amigos:
1. Nóis: a indignação de quem pensa é inóqua se só conversamos com nós mesmos, devemos tentar esclarecer um pouco presse bando de pessoas que vivem alheias |à tudo, como se não fosse com eles..
2. Amigão, acho que não fui muito claro: eu não querto tais coisas, muito menos deste jeito, o que quero é comentar que quem saqueia, não pode reclamar de assaltante de sinal.. e quem apoia o saqueador, se contradiz quando pede punição pra ladroes de sinal, de casa, de governo, etc; mas não tenho a mínima pretensão de ter frutos de roubos sob meu poder... desculpe-me se fui mal interpretado;
3. Liz: Concordo que a falta de informação e instrução sejam grandes aliados às massas despolitizadas, mas não basta instruir nem politizar, temos que viver limpamente tb... eu sempre votei no PT, DESDE MEU PRIMEIRO VOTO, e fiquei muito assustado ao ver que os mesmos esquemas, as mesmas falcatruas, as mesmas coisas o partido ideológico faz tanto quanto o partido tradicionalmente elitista e corrupto... devemos escrachar, pois cada um de nós é formador de opiniões. Adorei teu blog de fotos, vou já passear no outro...
Beijos Ótimos Amigos