quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Está na hora de cada um viver sua vida e sua morte!

Quando me descobri soropositivo, eu tinha 35 anos e estava indo para meu terceiro casamento. Crisólita contara-me de sua condição de +, no início de nosso namoro, porém não tive preocupações quanto a isso, pois sei que com o tratamento adequado a doença pode nunca desenvolver-se... arrisquei-me.

Se não tinha medo, não tinha porque fugir disso. Tomávamos mais cuidado para evitar uma gravidez, que a transmissão do HIV. Assim, passaram-se alguns anos, até que casamos.

Ela, com todos os cuidados, deu-nos dois filhos: Iklácio e Xinfona... a quem aprendi a amar logo de cara... Gestação cuidadosa, parto de gêmeos sempre inspira cuidados, nesse caso então...

Parece-me que quanto mais cuidado temos por uma pessoa, mais nos apegamos a ela. Não sei se Exupèry estava certo ao dizer que ficamos muito presos às pessoas que precisam de nós, e vejo que às vezes nós sentimos necessidade de cuidar de alguém...

O certo é que éramos muito felizes, os quatro.

Crisólita foi excelente mãe, até o dia em que viajou em um ônibus que ía a Recife. O ônibus desviou-se da rota e levou dezessete pasageiros ao céu, entre eles a mãe dos órfaos que criei sozinho.

Não casei novamente para não dar madrasta aos meus filhos...

Fomos a um centro de especialidades médicas em Manaus que cuida de doenças infecto-contagiosas para as consultas regulares de Crisólita e pegar os resultados de meus exames religiosamente trimestrais...

Desta vez, a assistente social me chamou à sua sala... disse num tom cerimonioso que já podíamos esperar por um resultado desses, afinal manter relações sem o devido cuidado pode levar ao contágio...

Eu pensei que reagiria melhor, quando a notícia me chegasse, mas nunca transpareci para Crisólita que estava em choque com a infecção... iniciei imediatamente o tratamento...

Dois anos depois, minha Crisólita fez aquela viagem.

Fiz o que pude para criar nos meninos o desejo de serem pessoas de bem... Hoje Iklácio e Xifona são médicos, e bem conceituados em sua áreas...

Sempre que posso cuido deles, os visito, providencio que seus planos saiam da melhor forma possível para eles, lembrando que nem sempre o que agrada é o que é realmente bom...

Assim, Senhor, vim à sala do trono, dizer-lhe que aceito deixá-los à sua sorte, e que comandem suas vidas sem o meu auxílio, afinal, como o Senhor mesmo falou, já faz nove anos que morri e eles têm idade suficiente para andarem sozinhos.

4 comentários:

Nil Brito disse...

Hei, Rui
Eu havia deixado dois comentários anteriormente e, como não foram publicados, achei que não tivessem sido "aprovados pelo autor do blog". De qualquer forma, como gostei do blog, te linkei para continuar vindo aqui diariamente. Lendo tudo, mas sem me atrever a fazer qualquer comentário. Hoje, me surpreendi com meu blog nos seus links. E aí, resolvi me "atrever" a comentar. O "otimos" me agradou e eu volto sempre. E sempre que volto, ele melhorou.

abs do nil

Débora disse...

Rui
Li a maior parte do seu Blog,seus textos,suas rapidinhas....e tive a melhor das impressões:não só do Blog,mas da pessoa que escreve no Blog,ou seja:VOCÊ!
Pareceu-me que vc escreve todos os dias sem se importar se alguém veio ler seu texto e comentar.Escreve porque gosta de escrever!E isso é ótimo!
Bem..Vc visitou o "De Olho no Seu Blog" e eu agradeço.Agradeço as dicas tb!E respondo as suas perguntas:Eu analiso,dou a nota e linko...não há mais ninguém por trás..e quem tem seu Blog analisado também se torna analisador do meu Blog.. e eu aceito todas as críticas e procuro melhorar-me também...
Posso analisar o seu Blog publicamente,dar nota e linká-lo?

Grande abraço

Rui Carlo disse...

Nil,
não é que não tenha gostado... eu sou meio analfabytico ainda, daí vc ver como meu blog ainda é bem primário, ainda uso a configuração proposta pelo google, não tenho marcadores de visitas, nem d quem está linkado comigo, nem a relação de em quantos blogs tem link pra mim... os comentários ainda não são postados sem a minha autorização (gostaria de fazer ficar automático, vc comentou, entrou, sou muito democrático pra dar e receber porrada... ou cheiros, sinto-me honroso com tuas visitas... e pode mandar comentários, logo não terá mais a censura do autor do blog, prometo, é só aprender a fazer direitinho...
Rico 2008 pra vc, sendo que vc é quem deve determinar o que te é riqueza...

Débora, fiquei bêbo com os elogios... grato. Sim, vc pode mandar ver, críticas, posts, elogios, sugestas, fique à vontade... se um dia me magoar a gente bate papo e se ajeita, e se vc um dia se magiar com meus palpites, a gente conversa e se ajeita
Belíssimo 2008 para vc tb, com alegria, paz, amor, sinceirdades, humanidades, amigos, inimigos (pq nos ajudam a nos auto-patrulhar), segredos, sucessos, namorados [(as) a opção é sua], sexo, risos, risos, risos, risos e um pouco de dores para pensar nas coisas que são imprtantes e delas tentamos fugir às vezes, para que tudo t seja ÓTIMOS...

Vênus disse...

Oi,querido
Estou de partida para o Rio..deixando as estradas se acalmarem..rs e enquanto isso vim me despedir dos meus amigos...
Que texto legal esse...pois é,meu amigo,um dia a gente acorda e reconhece quer muitas vezes ajudqar é deixar o outro caminhar sozinho..E aí,nem aos céus clamaremos mais...isso para mim chama-se crescimento,evolução,independência material e emocional...Claro que falta muito para mim...mas,quem sabe quanto falta??
DESEJO-LHE UM ANO NOVO TÂO BOM QUANTO O SEU BLOG E TÃO ÓTIMO(s) COMO VOCÊ!
Bjs